Inicio > Mis eListas > lea > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 1120 al 1149 
AsuntoAutor
Curso Murciélagos- J. Ochoa
Linhão vai trazer Interfaz
  Jaime E.
Último anillado de Edinson
TrastorDigest 02JU Interfaz
  Jaime E.
TrastorDigest 03JU Interfaz
Cultivos Transgeni Alberto
RV: EL ÁGUILA Edinson
(Texto Corto) ELEC Interfaz
Australia asume la Vitae
Y la fibra optica Interfaz
Re: Solicito_Infor G.R.E.E.
Re: Y la fibra opt anna pon
Calha Norte anna pon
Solicito Informaci Edinson
Respuesta a los tr Alberto
Artículo de Opinió Alberto
Llegó perfecta!!! Alberto
Junto al Agua, pal Vitae
Fw: Taller Teórico riestra
Nube de polvo afri Julio Ce
Negocio minero req Julio Ce
Re: Y la fibra opt rrodrigu
Re: Solicito Infor Jaime E.
Mas del Proyecto C anna pon
Re: Solicito_Infor Geuca Ve
Re: nadie es prote Lucio Mu
Energía Eléctrica Alberto
ISLA DE AVES Julio Ce
 << 30 ant. | 30 sig. >>
 
Lista Ecologia y Ambiente - VZLA
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 1542     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:[LEA-Venezuela] Mas del Proyecto Calha Norte - Guri
Fecha:Viernes, 6 de Julio, 2001  16:18:23 (-0400)
Autor:anna ponte <annasp @.....net>

Boa Vista-RR, domingo 01 de julho 2001. 
… JORNAL: 
                                 BRASIL NORTE 
 
 
* Ministro da Defesa encerra encontro do Calha Norte 
 
Geraldo Quintão vem a Boa Vista na próxima quarta-feira onde terá  
encontro com  Neudo Campos 
Quintão vem encerrar a reunião anual do Calha Norte e inspecionar  
unidades do Exército 
Na próxima quarta-feira, dia 4, o ministro da Defesa, Geraldo  
Quintão, desembarga em Roraima acompanhado de 20 parlamentares  
federais, entre deputados e senadores. Ele participará do  
encerramento do encontro do Calha Norte e visitará os pelotões de  
fronteira. 
O governador Neudo campos (PPB) fará amanhã, às 17 horas, no Palácio  
da Cultura, a abertura do Seminário Calha Norte 2001 - Roraima", com  
a presença de várias autoridades regionais, quando serão debatidos  
temas referentes ao projeto Calha Norte. 
No segundo dia, acontecerão várias palestras, entre ela, "A Situação  
Geopolítica e Estratégica da Amazônia Setentrional", "Contribuições  
do Calha Norte para a Manutenção da Soberania Nacional e da  
Integridade Territorial da Amazônia Setentrional" e as "Ações dos  
Comandos da Marinha, Exército e Aeronáutica na Região da Calha Norte". 
Na quarta-feira, pela manhã, haverá explanações sobre os "Planos  
Estratégicos de Desenvolvimento Regional" e às 18 horas, o governador  
Neudo Campos e o Ministro Geraldo Quintão farão o encerramento do  
evento. 
Após o encerramento, o ministro passará mais dois dias em Roraima.  
Quintão e os parlamentares visitarão os pelotões de fronteira, em  
Normandia, em Bonfim e no Surucucu.  Não foi explicado exatamente o  
motivo da visita da comitiva aos pelotões. 
 
Conversa Afiada 
 
 
Finalmente será inaugurada a linha de transmissão que trará energia  
do complexo hidrelétrico de Guri, na Venezuela, até o estado  de  
Roraima, conhecida como Linhão de Guri. 
Por incidir sobre Terras Indígenas, a obra ficou paralisada por anos  
até que índios brasileiros e venezuelanos entrassem em acordo com os  
respectivos governos. 
Nesse final de semana, terá início a fase de testes do Linhão de  
Guri, que deverá ser inaugurado no próximo dia 28, com a presença dos  
presidentes brasileiro Fernando Henrique Cardoso e Hugo Chavez da  
Venezuela. 
Boa Vista será a grande beneficiária do empreendimento, já que a  
importação de 200 MW está garantida durante 20 anos a um custo  
bastante inferior ao das termelétricas a diesel, responsáveis pelo  
abastecimento da cidade até aqui. Contudo, a redução de R$ 220,00  
MW/h para cerca de R$ 59,80 (ou US$ 26 MW/h ao câmbio de R$ 2,30 em  
30/06), não será sentida pelo consumidor da cidade, uma vez que as  
tarifas são nacionais. O próximo passo será estender a linha para  
abastecer 95% do estado, o que deverá ocorrer até o final do ano. 
Na Venezuela, a interconexão tem 400 Km e vem até Santa Elena de  
Uairén, na fronteira com o Brasil, de onde partem mais 200 Km até a  
subestação de Boa Vista. 
 
NOVA RESERVA 
No território venezuelano, os conflitos em torno da construção da  
linha foram muito maiores e atrasaram a conclusão da obra em mais de  
um ano . 
As torres de transmissão percorrem 80 Km do Parque Nacional de Gran  
Sabana e da selva de Imataca, no estado de Bolívar, ao sul da  
Venezuela, onde moram dezenas de comunidades indígenas. 
Desde 1997, índios das etnias Pemón, Akawayo, Arawako e Kariña vêm  
protestando contra o empreendimento e em diversas ocasiões  
paralisaram as obras, derrubaram torres, interditaram rodovias e  
fizeram manifestação na embaixada do Brasil em Caracas. 
Os índios alegavam que o Linhão teria grandes custos ambientais e  
sociais para a região, como o crescimento predatório da indústria  
mineira, turística e florestal. 
 
 
CALHA NORTE 
Uma semana importante para a história geopolítica de Roraima. 
Autoridades civis e militares se reúnem em Boa Vista para avaliar um  
dos mais relevantes programas de ocupação de nossas fronteiras, o  
Calha Norte. 
Além de comandantes brasileiros, os vizinhos da Amazônia também estarão aqui. 
O encontro será encerrado na quarta-feira pelo ministro da Defesa,  
Geraldo Quintão. 
 
Boa Vista-RR, quinta-feira 05 de julho 2001. 
… JORNAL: 
                                 BRASIL NORTE 
* Ministro da Defesa encerra Seminário Calha Norte RR 
 
Geraldo Quintão considera PCN indispensável a soberania nacional 
O Ministro Geraldo Quintão acredita que o seminário será um marco ao  
Calha Norte 
Por Ivo Gallindo - Editoria de Política 
O Ministro da Defesa Geraldo Quintão chegou ontem a Roraima  
acompanhado de aproximadamente 20 parlamentares federais, entre  
senadores e deputados, onde participou da solenidade de encerramento  
do Seminário Calha Norte 2001 - Roraima, com a presença do governador  
Neudo Campos (PPB). Hoje, a comitiva irá visitar pelotões de  
fronteira. 
Geraldo Quintão iniciou sua explanação dizendo que o Programa Calha  
Norte (PCN) está passando por uma nova fase, onde se destacam ações  
de desenvolvimento da Amazônia Setentrional e que existe uma carência  
de conhecimento do programa. "Anteriormente realizávamos encontros em  
Brasília e agora estamos promovendo seminários anuais nos Estados  
atendidos pelo PCN buscando uma maior divulgação do Programa, que é  
de imensa importância ao país", disse. 
De acordo com o Ministro da Defesa, o Calha Norte firmou uma parceria  
com a Fundação Getúlio Vargas e com outros órgãos federais, estaduais  
e municipais abrangidos. "Os estudos da Fundação Getúlio Vargas tem  
contribuído para atendermos as necessidades encontradas em cada  
Estado com relação as finalidades do PCN, além das questões de  
soberania e integridade, que são as premissas básicas do Calha  
Norte", explicou. 
Uma das maiores dificuldades do PCN, segundo Geraldo Quintão, a  
carência de recursos, uma vez que um Programa de extrema relevância  
ao País não tenha despertado o interesse de alguns segmentos. Este  
ano, por exemplo, estavam destinados R$ 37 milhões ao PCN, mas apenas  
R$ 16 milhões foram liberados. 
"Estamos desprovidos, mas já busquei junto ao presidente Fernando  
Henrique Cardoso a liberação dos outros R$ 21 milhões. Quando assumi  
o Ministério da Defesa disse ao presidente que iria reforçar o  
projeto Civan e o Calha Norte, o que estou buscando com ênfase",  
assegurou. 
Com relação ao Estado de Roraima, o Ministro destacou que foi o que  
mais recebeu recursos destinados aos municípios, cerca de 43% do  
total aplicado no ano passado e 23% este ano. "Com as ações voltadas  
ao desenvolvimento social ampliamos a abrangência do Programa. O  
índio precisa respeitar sua cultura, mas também tem direito ais bens  
materiais da sociedade. Tenho a certeza de que este seminário será um  
marco inicial da nova fase do Programa Calha Norte". 
Riscos - Geraldo Quintão comentou que a Amazônia Setentrional fica  
distante dos grandes centros e possui várias fronteiras com outros  
países, o que pode representar  riscos a soberania brasileira. "Os  
países vizinhos enfrentam problemas de variadas ordens e que em  
certas épocas podem repercutir no Brasil. É essencial que preservemos  
nosso patrimônio". 
O Ministro lembra que, quando o PCN foi criado em abril de 1985, seus  
idealizadores não previam que haveria tantos problemas na Colômbia,  
por exemplo, mas á imaginavam as necessidades de preservar a Amazônia  
brasileira. "Sempre existiu a cobiça. É preciso que voltemos os olhos  
para Amazônia com ações estratégicas de defesa e de desenvolvimento",  
declarou Quintão. 
* Neudo destaca Calha Norte e pede mais apoio ao Estado 
Neudo Campos: "Estamos em pleno desenvolvimento, mas o Congresso deve  
resolver as questões indígenas do Estado" 
Em seu discurso de encerramento do Seminário Calha Norte 2001, o  
governador Neudo Campos apresentou os avanços sociais e econômicos  
proporcionados ao Estado em sua administração, pediu mais apoio do  
Governo Federal e mostrou as potencialidades de Roraima para  
investimentos privados. 
Neudo Campos classificou o evento como de suma importância pela  
presença de parlamentares e autoridades de todo o país e do Ministro  
da Defesa, Geraldo Quintão. "Isto configura uma composição de forças  
que repercutirá e forma positiva para  desenvolvimento de Roraima. O  
Programa Calha Norte (PCN) é uma das formas mais adequadas para a  
melhoria de vida da população", destacou. 
O governador argumentou que é preciso que os estados possam competir  
em igualdade e apresentou as potencialidades de Roraima. Segundo ele,  
a produção de arroz irrigado tem demonstrado resultados positivos no  
Estado. "Aqui, o arroz irrigado tem um nível de produtividade  
impressionante, tendo a colheita 10 dias antes da média nacional",  
explicou. 
Na área industrial, de acordo com o governador, o Estado de Roraima  
está apto a receber os investimentos privados, oferecendo condições  
de infra-estrutura. "Estamos interligados ao Amazonas e a Venezuela  
pela BR -174, e a Guina pela BR - 401. Nos próximos dias estaremos  
recebendo energia elétrica confiável por, pelo menos, 20 anos, com a  
inter-conexão de Guri, entre o Brasil e a Venezuela, enquanto que a  
maior parte do país enfrenta racionamentos", comentou. 
Outro atrativo apresentado por Neudo Campos é a grande possibilidade  
de importação de derivados de petróleo da Venezuela, que diminuiria o  
preço dos combustíveis em Roraima e diminuiria os custos de  
transporte e de produção agrícola e industrial. "Em contrapartida  
poderiam exportar inúmeros produtos em que a Venezuela não é  
auto-suficiente". 
Dificuldade - Neudo Campos apresentou aos parlamentares presentes uma  
das questões de maior entrave no desenvolvimento de Roraima e pediu o  
apoio necessário para resolvê-la. "Um Território que é transformado  
em Estado não pode ficar sem possuir terras. Hoje, Roraima não tem  
terras", lamentou. 
O governador analisou que a não possibilidade do Governo do Estado  
titular as terras impede que sejam feitos financiamento, o que  
prejudica a safra e, conseqüentemente, todo o desenvolvimento  
sócio-econômico. "Ficamos limitados em buscar o aumento de nossa  
produção e a melhoria de vida do nosso povo". 
Segundo Neudo Campos, cerca de 43% do território está demarcado com  
áreas indígenas, enquanto que os índios representam 7% da população  
do Estado. As demarcações terras indígenas é outro grande problema  
enfrentado em Roraima deixando os segmentos de produção agrícola e  
pecuária inseguros quanto aos investimentos. 
"É inaceitável que a Funai continue mandando no país sem que o  
Governo estadual seja ouvido, bem como a sociedade e os próprios  
indígenas. Apenas representantes da Funai, que não se sabe os  
interesses que defendem são atendidos. Minha proposta é que as  
questões indígenas sejam levadas ao Congresso Nacional e  
esclarecidas", afirmou. 
 
 
 
 
 
 
 
_______________________________________________________________________ 
http://www.eListas.net/ 
Crea y administra tus propias listas de correo gratuitas, en español.