Inicio > Mis eListas > humboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 961 al 980 
AsuntoAutor
29/03 - El Levanta Humboldt
26/03 - AGB EN EL Humboldt
28/03 - El Levanta Humboldt
30/03 - El Levanta Humboldt
27/03 - Movimiento Humboldt
24/03 - V Coloquio Humboldt
31/03 - Geografiao Humboldt
25/03 - Aniversari Humboldt
32/03 - Mural Elet Humboldt
40/03 - Página CeH Humboldt
33/03 - La Tragedi Humboldt
34/03 - Los Kurdos Humboldt
35/03 - Los presos Humboldt
36/03 - Si la soci Humboldt
37/03 - Sobre el a Humboldt
38/03 - Sobre el a Humboldt
39/03 - Sobre el a Humboldt
41/03 - 150 años d Humboldt
42/03 - Ese geógra Humboldt
43/03 - Regionalis Humboldt
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
Noticias del Cehu
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 1142     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:NoticiasdelCeHu 31/03 - Geografiaonline
Fecha:Viernes, 24 de Enero, 2003  09:25:10 (-0300)
Autor:Humboldt <humboldt @............ar>

Geogr@afia on line: projeto de extensão para o ensino de Geografia no Brasil

NCeHu 31/03
 
GEOGRAFÍA ON LINE
 
 
Menú principal de Geocrítica
Ar@cne
REVISTA ELECTRÓNICA DE RECURSOS EN INTERNET 
SOBRE GEOGRAFÍA Y CIENCIAS SOCIALES
Universidad de Barcelona
Nº 75. 15 de enero de 2003
ISSN 1578-0007  Depósito Legal: B. 21.743-98

A Geografia no Ciberespaço: o projeto de extensão Geogr@afia on line

Márcia Siqueira de Carvalho
Coordenadora do Projeto de Extensão "Geogr@fia [on line]: a geografia na Web para alunos e professores em Londrina", registrado na CEC/UEL sob número 003.001.050.000. Doutora em Geografia Humana e Docente do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Londrina, Londrina
PR.marcar@sercomtel.com.br.

Cláudio Roberto Bragueto
Colaborador, Mestre em Geografia Humana e Docente do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Londrina, Londrina.
PR.bragueto@uel.br.

Eduardo Marandola Jr.
Colaborador,Graduado em Geografia, Universidade Estadual de Londrina, Londrina.
PR.marandola@yahoo.com


Palabras clave: enseñanza de la geografía, metodología, educación

Key words: geography teaching, methodology, training


O Uso do microcomputador, a Web e o Ensino de Geografia

O microcomputador ligado à Web através de linha telefônica é uma janela aberta cujo potencial de acesso às informações pode ser comparado ao mesmo impacto que o documento impresso na época de Gutemberg teve sobre as cópias caras e raras restritas à elite cultural e econômica medieval.

Atualmente não são raros projetos de extensão que têm como objetivo a instrumentalização ou a aprendizagem por parte dos alunos e professores de escolas públicas e particulares, de ensino fundamental e médio no uso de computadores e de exploração de conhecimentos na WorldWideWeb (WWW), explorando esta "janela". Os objetivos são vários, desde aprender a buscar e selecionar páginas de conteúdo fidedigno, uso de softwares educativos apropriados, mas em sua maioria restringem-se ao conteúdo de informática (ver o PROJETO Unesc@ala, da Universidade Federal de Viçosa/MG – Brasil). Por vezes os projetos em forma de páginas na rede estão dedicadas a temas transversais (como o Projeto Com Viver), mas a exposição na Web é apenas um cartão de visitas do projeto, sendo que a sua operacionalização não utiliza muito das possibilidades do ciberespaço. Há na Web páginas de conteúdo didático que visam auxiliar o aluno em seus trabalhos de pesquisa, porém é apenas uma exposição de informações, o que não desmerece a iniciativa, porém também subutilizam as potencialidades de um computador ligado em rede global. Apesar do uso de programas específicos ao geoprocessamento, ao sistema de informação geográfica, processadores de textos e de planilhas e elaboração de gráficos por professores e alunos do curso de graduação em geografia, há uma clara deficiência quanto ao reconhecimento da importância destes recursos quando se trata de ensino de Geografia, como podemos ver na maioria dos artigos que são publicados em livros e periódicos sobre a temática. Infelizmente isso não ocorre apenas nesta área, mas praticamente em todas as outras na Geografia no Brasil. Algumas iniciativas começaram a surgir, como recentemente no XIII Encontro Nacional de Geógrafos, realizado em João Pessoa/PB (Brasil) em 2002. No evento foram realizadas duas mesas redondas que tratam do tema: Geografia, Internet e Software Livre e Espaço Virtual e Ensino de Geografia a Distância. Infelizmente os textos ainda estão inéditos. Foram feitas várias entrevistas (1) (2) (3) cuja temática do ciberespaço foi enfocada e aconteceu a reunião de um grupo de trabalhos da lista de discussão sobre geografia . Entre as Comunicações Coordenadas, um dos temas tratados foras as redes bancárias virtuais e o espaço geográfico.

Geogr@afia on line: uma Página Dedicada ao Ensino de Geografia

Por termos a preocupação com a utilização de meios que correspondam à qualidade do conteúdo e em prepararmos alunos e professores para novos programas de informatização nas escolas, criamos um Projeto de Extensão cujos integrantes são professores e alunos do Curso Graduação em Geografia do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Verificamos também que havia uma necessidade real em função das consultas telefônicas e por e-mail que o Departamento de Geociências vinha recebendo por parte de pessoas e alunos do ensino fundamental e médio em busca de conhecimentos de cunho geográfico.

Os membros da equipe têm elaborado materiais didáticos em hipertextos, incluídas as informações relacionadas à Geografia na Web, a partir de discussões e pelos assuntos mais solicitados.

Objetivos

O principal objetivo do projeto é, no âmbito geral, utilizar ferramentas da informatização no ensino de Geografia, especificamente os recursos hipertextuais e hipermidiáticos da Internet. Procura-se também instrumentalizar os alunos e professores a reconhecer as características dos documentos de hipertextos, desenvolvendo a aplicação de elementos relativos à Geografia nesta linguagem. Uma das interfaces utilizadas neste processo são os jogos educativos, que são explorados objetivando a potencialização dos elementos espaciais presentes nestes jogos para o ensino de Geografia.

A estes objetivos soma-se a exploração e aplicação de informações e dados presentes na Web para elaboração e colocação online de documentos em hipertextos. Através deles foi montado um banco de dados de endereços na Web que contêm informações e conhecimentos geográficos de utilidade escolar. Além de disponibilizar tais indicações, ainda objetiva-se atender e responder questões de Geografia, usando a troca de mensagens eletrônicas (e-mail).

Funcionamento e o Escritório Virtual

O funcionamento do projeto está fundado na concepção do virtual e do ciberespaço. Todos os membros da equipe possuem e-mail, têm alguma familiaridade com a Web e pesquisam endereços interessantes para a elaboração das respostas. A comunicação entre os membros se faz de duas maneiras: pelo correio eletrônico e pela reunião semanal de uma hora, quando são discutidas as questões respondidas, a discussão de textos de apoio e as soluções para os problemas surgidos neste período de tempo. Há o acompanhamento da coordenadora e do supervisor na elaboração das respostas pelos alunos envolvidos no projeto. Exceto o estagiário, os demais estudantes estão vinculados ao projeto como Atividade Acadêmica Complementar, todos com carga horária de 10 horas semanais. Há uma agenda e cada membro fica responsável pelas questões que chegaram num determinado dia da semana, abrindo o correio eletrônico e respondendo as questões chegadas no dia anterior. Esta prática facilita a agenda, pois nenhuma questão ficará sem o responsável pela resposta e há atendimento todos os dias, inclusive finais de semana. A exceção fica por conta dos feriados longos, quando o Laboratório de Informática do Departamento de Geociências permanece fechado. Nestes casos, colocamos uma mensagem avisando a possível demora da resposta (resposta automática) superior a 24 horas. Quando voltamos às atividades normais, as questões recebidas são respondidas imediatamente. As dúvidas encontradas pelo plantonista são enviadas pelo correio eletrônico para a coordenadora que, por esta via, envia-lhe auxílio. As perguntas dos usuários, assim como as respostas, são sempre feitas através de e-mail.

Um servidor de e-mail gratuito - o Yahoo (acoplado ao serviço de hospedagem gratuita Geocities), recebe e aplica filtros para determinados assuntos das mensagens. Um exemplo são as referentes a mapas, que vão diretamente para esta pasta e são respondidos pela coordenadora e não pelo plantonista do dia. Cada membro da equipe tem a sua pasta para correspondências, e é neste "escritório virtual" que os plantonistas recebem as questões e enviam as respostas. Entre os vários recursos existentes, utilizamos o de anexar a pergunta à resposta, o que nos permite fazer um banco de dados sobre os assuntos mais consultados. Há uma outra forma de avaliarmos os atendimentos, através de um livro de registros (Geobook), que faz parte do conjunto das páginas virtuais. Além deste, há um livro de endereços dos usuários e um livro de endereços de URLs interessantes a serem indicadas pelos plantonistas, além daquelas já indicadas nas páginas da Geogr@afia online.

Estrutura do Sítio

Como a página foi pensada para estudantes, ele tem um estilo infantil, com figuras próprias e fáceis de serem consultadas. Ela está hospedada no provedor gratuito Geocities, no endereço http://www.geocities.com/geografiaonline. Este sistema de hospedagem possibilita a atualização instantânea das alterações, evitando que as páginas fiquem "fora do ar" e acabem prejudicando o usuário ao buscá-las. Um dos problemas que enfrentamos vem do fato do esgotamento da capacidade de visitas o que deixa o acesso ao sítio bloqueado por meia hora, em função da hospedagem ser gratuita. Os documentos emHTML ficam guardados na memória do computador da coordenadora e todos os arquivos necessários são enviados (copiados) e ficam hospedados no provedor. Desde o segundo semestre de 2001, ultrapassamos a cota de visitas com freqüência, o que traz transtornos para o visitante que terá de voltar (reload) novamente momentos depois para efetivar o acesso.

Como o projeto foi idealizado para atender a comunidade escolar e as instituições pública em geral possuem microcomputadores de configuração um pouco defasada (quando possuem), optou-se por páginas "leves". Elas não possuem recursos muitos avançados, para que o usuário não fique esperando muito tempo para vê-las integralmente. Em cada página há indicações do endereço eletrônico para o qual as dúvidas devem ser enviadas.

O sítio foi estruturado nas divisões clássicas da Geografia, por ser esta a forma como os alunos irão buscar as informações. Nas respectivas seções, além de indicações de outros endereços da Web, há também materiais didáticos e textos produzidos pela equipe do projeto, visando suprir certa demanda ou mesmo no sentido de disponibilizar material produzido em algumas disciplinas do curso de graduação. Desta feita, temos as seguintes seções (figura 1):

Figura 1: Estrutura do sítio Geogr@afiaonline


 
 
  • Nossa Concepção de Geografia: indicações de textos científicos clássicos e contemporâneos, coletâneas e revistas científicas;
  • Geografia Geral: subdividida em: Geografia da População, com indicações sobre conceitos científicos, dados de demografia e discussões sobre questões como os dekasseguis e os imigrantes. Muitos links sobre Geografia Econômica (Agrária e Industrial) tratam de zoneamento industrial e agrícola, história de produtos e questões sociais envolvidas. Na subseção Geografia Urbana temos listados endereços que discutem a cidade do ponto de vista de seus problemas como também base de dados, projetos de desenvolvimento e governamentais. Sobre Climatologia temos discussões e definições de conceitos e fenômenos importantes além de mapas atualizados. Muitos links, em inglês, compõe a subseção de Geologia/Geomorfologia, com conceitos, entidades internacionais e mapas. Em Biogeografia e Meio Ambiente estão listados endereços de diversos organismos internacionais que tratam da questão, como também problemas ambientais mais específicos. Por fim, a subseção Geografia Cultural lista endereços referentes sobretudo às religiões;
  • Geografia do Brasil: subdivida em quatro subseções. Em Cultura, dados econômicos, sociais e população e Geografia Humana, temos indicações sobre demografia, situação agrária, desenvolvimento humano, história do Brasil, municípios, dados em geral e mapas específicos. Na subseção Domínios e paisagens, temos páginas referentes aos domínios morfoclimáticos do país, usinas hidrelétricas, fontes de energia e alguns mapas. As indicações referentes ao Paraná e a outros municípios paranaenses estão listados na subseção Paraná: municípios e cidades – informações e mapas. A última subseção refere-se a Outros estados da federação, com informações e mapas específicos de vários estados brasileiros;
  • Geografia Regional: indicações sobre países, organizações mundiais e internacionais e assuntos polêmicos como globalização, terrorismo e conflitos;
  • Atlas e Mapas: contém indicações de páginas com mapas completos para download, interativos e para impressão;
  • A Geografia de Londrina: traz indicações gerais sobre a cidade em endereços oficiais e de instituições de pesquisa;
  • Como Estudar: algumas indicações para apoio e dois textos escritos para auxiliar e orientar o estudo;
  • Jogos Geográficos: alguns jogos eletrônicos para serem instalados no microcomputador, para que sejam exercitadas algumas habilidades sobre conhecimentos geográficos;
  • Apoio a Estudantes: endereços de instituições de ensino, de sítios que tratam do vestibular, questões e auxílio para o estudo, além da seção 3GEO038, disciplina de Geografia do Brasil, do curso de Graduação em Geografia da UEL;
  • Apoio a Professores: entre os vários links de interesse para os professores, a página traz informações metodológicas e de órgãos governamentais. Há também artigo para o auxílio à prática do Ensino de Geografia;
  • Novidades e FAQs Geográficas: aquelas curiosidades infelizmente (?) atribuídas ao ofício do professor de geografia, tais como o maior rio do mundo, o pico mais alto, etc. Há muitas destas informações elaboradas pela equipe e complementadas com indicações de endereços;
  • Pequeno Dicionário de Termos Geográficos: termos extraídos de dicionários e/ou elaborados pela equipe;
  • Geoprocessamento: definições e conceitos, satélites, glossários, dicionários e bases cartográficas, do Brasil e do exterior;
  • Cliparts Geográficos: além de indicar alguns endereços com cliparts geográficos, também há alguns mapas ilustrativos para serem descarregados (download).


    Conclusões

    Michael Batty, ao discutir uma Geografia Virtual, o ciberespaço e a rede mundial, define-a como confusa, anárquica, ainda em crescimento desordenado e rápido. Ele nos lembra que: "a diferenciação local e global, o espaço propriamente dito e o tempo também estão se encolhendo e se expandindo e são assuntos que a geografia está abrangendo e que a geografia virtual deve abraçar". A partir desta afirmação, podemos interpretar a questão sob os ângulos do apoio e do ensino de Geografia característico do nosso projeto. A busca de informações não pode se restringir ao "cortar e colar" informações, mas há o processo de leitura e de reunião das informações com hierarquia e nexo para elaboração de um conhecimento próprio. Os caminhos para isso são vários e individuais. Ao escolhermos informações e orientarmos os usuários de nossas páginas neste processo, estamos também avaliando as informações disponíveis e elaborando outras, colocando-as online e expandindo-as. As páginas estão sempre em processo de construção, e quando identificamos novas necessidades, produzimos material adequado.

    Com mais de dois anos em funcionamento, a página de links e documentos para o auxílio de professores e alunos na disciplina de Geografia vem mostrando que ainda há uma procura grande para este tipo de atividade de extensão. Independente do lugar onde esteja o estudante, ela permite o acesso a uma equipe de especialistas para auxiliar nos trabalhos escolares. Embora existam muitas páginas e algumas com uma qualidade excelente, faltam-lhes a característica principal de nosso trabalho que é o contato simultâneo, por meio eletrônico, e não somente um inventário de indicações de conteúdos geográficos ou afins.

    Este é um serviço muito simples de ser reproduzido, bastando apenas existir um curso de Graduação em Geografia, professores e alunos dispostos a montar um projeto semelhante e um microcomputador ligado na Internet. A maioria das universidades federais brasileiras possui o curso de licenciatura de Geografia, além das estaduais. No provedor Geocities a hospedagem de páginas é gratuita, o mesmo ocorrendo em outros, e a caixa de correios do Yahoo ("escritório virtual") também é gratuita. Nossa proposta é de formar uma rede de atendimento totalmente gratuita aos alunos e professores. Esta experiência pode ser aplicada a outras disciplinas, além da Geografia.

    Trata-se de um projeto que hoje se coloca como uma proposta capaz de ser reproduzida e, futuramente, esperamos que o projeto e a experiência sejam parte da formação dos futuros licenciados em geografia do Departamento de Geociências da UEL, já que os cursos de treinamento para professores de Geografia nesta área são praticamente inexistentes.

    © Copyright Márcia Siqueira de Carvalho, Cláudio Roberto Bragueto y Eduardo Marandola Jr. 2003
    © Copyright Ar@cne, 2003
     

    Ficha bibliográfica

    Márcia Siqueira de Carvalho, Cláudio Roberto Bragueto y Eduardo Marandola Jr. A Geografia no Ciberespaço: o projeto de extensão eogr@afia on line. Aracne, Revista electrónica de recursos en Internet sobre Geografía y Ciencias Sociales, nº 75, 15 de enero de 2003 (http://www.ub.es/geocrit/arac-75.htm)
     


  • Fuente: listadegeografia (Brasil).