Inicio > Mis eListas > humboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 9101 al 9120 
AsuntoAutor
479/07 - Programa Noticias
484/07 - Semana da Noticias
Re: NoticiasdelCeH Mario Ra
RE: NoticiasdelCeH Raul Edm
Re: NoticiasdelCeH María Ed
483/07 - TRANSFORM noticias
486/07 - PARABÉNS noticias
485/07 - DOCE AÑOS Noticias
492/07 - Aprisiona Noticias
491/07 - Argentina Noticias
MARIO RAMÍREZ ENVÍ Mario Ra
NoticiasdelCeHu485 cammarat
487/07 - Programaç Noticias
490/07 - Irán pone Noticias
489/07 - Emparedar Noticias
488/07 - Dios no s Noticias
493/07 - IX ENCON Noticias
494/07 - ¡ El Felc Noticias
495/07 -Universida Noticias
25ª Semana do Geóg Zeno Cro
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
Noticias del Cehu
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 9338     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:NoticiasdelCeHu 484/07 - Semana da Geografia discute mudanças climát icas e recursos hídricos
Fecha:Lunes, 21 de Mayo, 2007  17:01:31 (-0300)
Autor:Noticias del CeHu <noticiasdelcehu @..................ar>

NCeHu 484/07
 

 

Semana da Geografia discute mudanças climáticas e recursos hídricos

`Recursos Hídricos, Clima e Desenvolvimento` é o tema da 28ª Semana da Geografia, que começa nesta segunda-feira (21/5) e prossegue até o dia 25 de maio, no auditório do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFSC. Os professores do Departamento de Geociências da UFSC, Gerusa Maria Duarte, Luiz Fernando Scheibe e Magaly Mendonça, organizadores do evento, ressaltam a importância de abordar o lado científico e político do tema, pois as mudanças climáticas têm sido demasiadamente vinculadas a previsões catastróficas.

A Semana de Geografia é anual e busca aproximar estudantes da área e professores de toda rede de ensino interessados em atualizar seus conhecimentos. A 28ª edição do evento trará palestras com pesquisadores brasileiros, argentinos e chilenos, além de exposição de trabalhos na forma de painéis. Serão também oferecidos mais de 10 minicursos, entre eles `Modelo Energético: Conseqüências Sociais e Ambientais` e `Excepcionalismos Pluviométricos e os Desastres Naturais em Santa Catarina`, ambos ministrados por integrantes do Departamento de Geociências da UFSC.

Entre os destaques da Semana estão a mesa-redonda `Água Subterrânea e Desenvolvimento` e o painel `Aqüífero Serra Geral`. O professor Luiz Fernando Scheibe explica que as águas subterrâneas seriam uma reserva de água para o homem até a adaptação total às novas condições de vida, caso as mudanças climáticas afetem negativamente a distribuição de água e o regime de chuvas.

Scheibe destaca outro aqüífero importante para Santa Catarina – o Aqüífero Guarani - e fala que a importância das águas subterrâneas ainda é pouco conhecida. Segundo Scheibe, a exploração deste tipo de reserva possui restrições e nem sempre a água é potável, como em alguns locais do Aqüífero Guarani.

A professora Magaly Mendonça cita a presença do professor Hugo Romero, do Departamento de Geografia da Universidade do Chile, como outro destaque do evento. Romero ministrará a conferência de abertura, falando sobre os desafios geopolíticos no Norte do Chile. Já o painel `Clima e Modelos de Previsão` apresentará um confronto entre as idéias de dois pesquisadores brasileiros. De um lado a defesa das previsões do Painel Intergovernamental Sobre Mudança Climática (IPCC), de outro teses sobre o resfriamento da Terra.

A professora Gerusa Maria Duarte destaca o interesse da conferência de encerramento do evento, marcada para a manhã da sexta-feira, em que a professora argentina Ana Maria Liberali divulgará dados sobre a presença de agroquímicos nas águas dos rios da Bacia do Prata.

Os organizadores da 28ª Semana da Geografia alertam que mesmo muitas previsões sendo extremadas, há estudos comprovados sobre a elevação da temperatura terrestre. Além disso, pesquisas na área das Geociências apontam este momento como “ótimo climático”, o que seria o clima mais adequado para o desenvolvimento das atividades humanas.

Segundo os professores, mudanças climáticas têm sido uma constante no tempo geológico e a ação humana pode estar potencializando estas transformações - o que implicará em adaptações do modelo econômico em prazo curto. “Essa circunstância pode favorecer os grandes detentores de capital e colocar em risco ainda maior a sobrevivência dos excluídos do modelo econômico dominante”, preocupam-se os organizadores. Por esse motivo, alertam, é essencial a reflexão sobre o estilo de vida das pessoas e a redução no consumo, baseada numa diferenciação do que é nível de vida (medido pelo consumo) e qualidade de vida (medida pelo bem-estar geral das pessoas).

A 28ª Semana de Geografia também tem como objetivo promover reflexões sobre temáticas que estão cotidianamente na mídia.

Outras informações com o professor Luiz Fernando Scheibe: 3721 8813 ou no site www.cfh.ufsc.br/semageo28/