Inicio > Mis eListas > humboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 3161 al 3180 
AsuntoAutor
599/04 - PRESENTAC Humboldt
600/04 - DESASTRES Humboldt
601/04 - ORGANIZAC Humboldt
602/04 - ESPECIALI Humboldt
603/04 - Convovato Humboldt
604/04 - XXIV Enco Humboldt
605/04 - VISITE LA Humboldt
606/04 - 17 de abr Humboldt
607/04 - Acerca de Humboldt
608/04 - Abdel Azi Humboldt
609/04 - EEUU está Humboldt
610/04 - Africa en Humboldt
611/04 - JORNADAS Humboldt
612/04 - La cuesti Humboldt
613/04 - Cambio te Humboldt
614/04 - Rectores Humboldt
615/04 - Estancami Humboldt
616/04 - Acerca de Humboldt
617/04 - Total con Humboldt
618/04 - Una derro Humboldt
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
Noticias del Cehu
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 3376     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:NoticiasdelCeHu 607/04 - Acerca de sucesos argentinos, acontecimientos en Brasil
Fecha:Lunes, 19 de Abril, 2004  00:38:25 (-0300)
Autor:Humboldt <humboldt @............ar>

 
 
NCeHu 607/04
Brasil
 
Merece reflexões?


Polícia do Rio tolera a venda de drogas em favelas

Nas mais importantes favelas do Rio de Janeiro, equipadas com postos da Polícia Militar, a venda de drogas ocorre em pontos fixos.

   Preso no Rio cúmplice do traficante Dudu
   Policiais dizem que tráfico no Rio não tem área fixa
   Ausência do poder público é questionada
   O que já foi manchete
 
Criança é baleada no rosto em Benfica, no RioRio de Janeiro - Uma criança de quatro anos foi baleada no rosto ontem em Benfica, no Rio de Janeiro. Ela foi atingida por bandidos que faziam o que eles chamam de bonde nas ruas do bairro. Os criminosos estavam em quatro carros e duas motos e passaram atirando contra policiais que estavam na rua, quando atingiram a criança. Ela foi levada para o Hospital Geral do Exército, em Benfica.



 Poder paralelo X Instituições ?
Desgoverno X Tráfico ?
Território sem limite X ESTADO?
 



Violência no Rio de Janeiro mostra a força que o poder paralelo tem nas grandes cidades

O IMPARCIAL, 15.04.2004 - Pres.Prudente/SP

Editorial


A briga de facções criminosas, que lutam, desde a última sexta-feira, por pontos de vendas de drogas no morro da Rocinha, no Rio de Janeiro, e que vem causando pânico, insegurança e mortes, mostra mais uma vez o poder de fogo dos bandidos nas grandes cidades. Não é apenas no Rio de Janeiro que a violência impera. Em regiões metropolitanas, de diversas capitais do país, a realidade é nua e crua e as mortes são cada vez maiores. Sejam elas por reação a roubos, balas perdidas ou qualquer outro tipo de violência.
Para termos uma idéia, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta semana a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 2002, Censo 2000 e outras fontes oficiais, que traz informações relevantes. O mais importante é que os homicídios cresceram 130% nos últimos 20 anos no Brasil.
Entre 1980 e 2000, ocorreram 2 milhões de mortes por causas externas no país, das quais 598,4 mil foram homicídios.
No mesmo período, a taxa de mortalidade por homicídios no Brasil, para ambos os sexos, cresceu 130%, passando de 11,7 para 27 por 100 mil habitantes.
As mortes por causas externas incluem acidentes de trânsito, suicídios e outras não-naturais. No Rio, por exemplo, a expectativa de vida é de 62,2 anos, mas poderia chegar a 66,2, não fossem as mortes violentas, conforme estudo do pesquisador Celso Simões, do IBGE.
São necessárias políticas de repressão contínuas, para que a população brasileira não ache que está sendo deixada de lado. O governo, seja ele municipal, estadual ou federal, precisa implantar planos para conter este aumento avassalador da violência, que deixa os brasileiros reféns do acaso.

Fuente: ListaGeografía/Brasil.