Inicio > Mis eListas > humboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 19261 al 19280 
AsuntoAutor
=?UTF-8?Q?art=C3=A Stella A
325/21 - Las nueva Centro H
326/21 - PERÍODO D Centro H
327/21 - Convocato Centro H
328/21 - A CHINA É Centro H
329/21 - Presentac Centro H
330/21 - PRODUÇÃO Centro H
331/21 - LINK del Centro H
332/21 - VI Coloqu Centro H
333/21 - CHINA Y A Centro H
334/21 - Conferenc Centro H
335/21 - GEOPOLITI Centro H
336/21 - Anuncio d Centro H
337/21 - O REINO ( Centro H
338/21 - CONSIDERA Centro H
339/21 - La indust Centro H
=?UTF-8?Q?340=2F21 Centro d
341/21 - CONTEXTO Centro H
342/21 - VIAJANDO: Centro d
343/21 - Presentac Centro H
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
Noticias del Cehu
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 19624     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:NoticiasdelCeHu 345/21 - ASPECTOS GEOHISTÓRICOS E ECONÔMICOS DE ALFENA S EM FINS DO SÉCULO XIX E INÍCIO DO SÉCULO XX
Fecha:Jueves, 14 de Octubre, 2021  19:06:45 (-0300)
Autor:Centro Humboldt <noticias @..............org>

NCeHu 345/21

 

ASPECTOS GEOHISTÓRICOS E ECONÔMICOS DE ALFENAS EM FINS DO SÉCULO XIX E INÍCIO DO SÉCULO XX



Rafaela do Rosário Davi
Unifal - Universidade Federal de Alfenas

Alfenas - Brasil

 


Resumo
O processo de expansão e formação de cidades se dá através de diversos fatores. Com isso, este artigo tem como objetivo principal analisar os aspectos geohistóricos e o papel dos agentes econômicos, dentre eles atividades agrícolas, cafeicultura e ferrovias na dinamização e no processo de formação da cidade, na passagem do século XIX para o século XX. No século XIX, o Brasil passava por grandes mudanças, tudo devido ao ideário intelectual de modernizar o país. A cidade de Alfenas teve seu papel importante no Sul de Minas devido a região ter condições favoráveis a atividades agrícolas. A pesquisa foi realizada através de análises bibliográficas, análises documentais que possibilitaram um maior entendimento  da geografia histórica e dos agentes  econômicos que atuavam na cidade no período em estudo.

 

 

 

1. INTRODUÇÃO

A busca pelo entendimento da organização  atual das cidades é algo  que tem ocorrido frequentemente pelas áreas das ciências sociais. As cidades são um reflexo de políticas, cultura e religiões pretéritas que influenciaram no espaço urbano em tempos atrás.

            A Geografia é uma área de conhecimento que estuda tanto os fenômenos físicos quanto os humanos. Ela estuda a morfologia dos relevos, os eventos climáticos e a ação do ser humano na superfície terrestre.  A Geografia de um espaço urbanizado está totalmente relacionada com os processos históricos que ocorreram neste. A Geografia Histórica, é uma subárea da geografia  muito utilizada que auxilia no entendimento de contextos passados, por isso ela é muito utilizada por geógrafos quando se realiza uma pesquisa documental.

Apesar de sua grandeza a Geografia Histórica passou por momentos difíceis, chegando a ser marginalizada durante uma época por geógrafos que a consideraram como um campo da Antropologia, porém depois de um tempo eles voltaram a valorizá-la novamente (ERTHAL, 2003 apud DAVI, 2017).

Erthal (2003, p. 28) relata que os conceitos essenciais para qualquer pesquisa é o “tempo e espaço’’, pois segundo ele  são acontecimentos que caminham juntos e que ocorrem ao mesmo tempo e  “são tomados pela filosofia e pela ciência como categorias universais e históricas, respectivamente”.

            Ultimamente, com a globalização tem havido uma maior preocupação por parte de Geógrafos, Historiadores, Sociólogos, com a recuperação da memória histórica e informações importantes relacionadas às cidades. Muitos  documentos antigos têm sido destruídos principalmente com o avanço tecnológico e muitas das vezes esses documentos não passam por processos de digitalização, devido a essa questão o objetivo do trabalho foi de compreender como os processos econômicos dinamizaram a cidade de Alfenas no seu processo de expansão entre o final do século XIX e na primeira metade do século XX.

 

 

2. MATERIAL E MÉTODOS

 

Para a realização da pesquisa, foram realizadas as seguintes etapas: (a) primeiramente foi escolhido o tema, (b) seleção de artigos sobre geografia histórica, elementos que contribuíram para o surgimento do município de Alfenas e fatores que contribuíram para sua urbanização, (c) análise documental, (d) extração e análise de dados, (e) resultados, (f) discussão. A coleta de dados foi realizada entre os anos de 2016 à 2020.

Este estudo é um produto com base em um trabalho de conclusão de curso  do curso de

Geografia Bacharelado da Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL).

 

 

3. RESULTADOS E DISCUSSÃO

 

            O crescimento de povoados no interior do país se deu pelos corajosos bandeirantes, que criavam caminhos mas que também se aventuravam em busca de preciosas e metais, e no norte do país, grupos de missões católicas, curiosos e  leigos.

            Ao chegarem no Brasil os colonizadores identificaram grandes porções de terras. A terra, por si é apenas um elemento da natureza não possui valor algum, mas quando ela deixa de ser uma mera superfície e passa a ser o espaço de edificações, e passa a servir as produções e consumo ela ganha atributos e passa a servir as produções e consumo ela ganha atributos e passa a ser considerada uma mercadoria.

            Um município é composto pela área rural e pela cidade. A cidade é a parte urbanizada de um município, também é o local onde há uma maior concentração de pessoas, que residem, produzem e consomem mercadorias, é também um espaço social de cultura, onde residem diferentes povos que tem sua vida cotidiana.

            A formação das cidades ocorrem através da urbanização, que segundo Matias e Nascimento (2011, p.67) , está relacionada a presença de capital, e este ajuda na formação de aglomerações que demandam mais espaço.

            As cidades crescem e as áreas que antes eram rurais passam a  ser urbanizadas. As áreas rurais que antes continham a maior parte da população passam a ser produtoras de alimentos que abastecerão a cidade,  e esta  passará a ser o local onde as pessoas venderão e comprarão mercadorias, será o lugar também  que oferecerá educação, saúde e outros serviços (DAVI, 2017).

            O município de Alfenas foi povoado inicialmente por pequenos  fazendeiros que viviam nessas áreas e viviam de suas pequenas atividades agrícolas. Mas essas terras logo tomariam outro rumo, com a vinda de um português chamado Alferes Domingos Vieira e Silva, que nasceu em Portugal e em 1781, veio ao Brasil após ganhar essas terras de D. Maria I, que residia no país de origem do alferes. Ele e sua família,  ao se alojarem  nessas terras do atual município de Alfenas, passaram  a cultivar o solo e criar animais e juntos de seus amigos e os habitantes que aqui já residiam ajudaram a aumentar o lugarejo que passou a ser vila e mais tarde se tornando cidade em 15 de outubro de 1969 através da  lei nº 1611 (Atlas Alfenas, p. 23-24 apud DAVI, 2017).

            A cidade de Alfenas desde sua criação teve um destaque pelas atividades agropecuárias, devido ao seu relevo não ser acidentado, pela presença de recursos hídricos do município, e pela qualidade do solo.

           

 

4. CONSIDERAÇÕES FINAIS

            A formação de vários municípios brasileiros ocorreu através do interesse econômico, e o caso de Alfenas não fugiu à regra, já que este espaço era grande e favorável para atividades agropecuárias. Com o estudo geohistórico do município, também foi possível analisar que outros fatores além do econômico permitiram a evolução socioespacial que ajudou na concretização deste.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

ATLAS HISTÓRICO E GEOGRÁFICO DO MUNICÍPIO DE ALFENAS. Estado de Minas Gerais. Secretaria Municipal de Educação, 2002.

CAMPOS, Helena Guimarães. ESTRADAS REAIS E ESTRADAS DE FERRO:COTIDIANO E IMAGINÁRIO NOS CAMINHOS DE MINAS. Revista de História Comparada. volume 1, número 1, jun./2007.

CARVALHO, Aparecida Joana de; CÉSAR, Gabriella Ghetti. A EXPANSÃO URBANA DE ALFENAS/MG. Trabalho de conclusão de curso de Geografia Licenciatura. Unifal-Universidade Federal de Alfenas. Alfenas, 2010.

CASTILHO, Fábio Francisco de Almeida. Economia sul-mineira: o abastecimento interno e expansão cafeeira (1870-1920). Revista de História Econômica e Economia Regional Aplicada. Vol4, nº6, Jan-Jun, 2009.

CHAVE, Antônio Gonçalves. RELATÓRIO DA PROVÍNCIA DE MINAS GERAIS DE 1883.  Disponível em: http://www-apps.crl.edu/brazil/provincial/minas_gerais. Acesso em 15 de jul. de 2018.

CROCE, Marcus Antonio. A Economia do Brasil no século XIX. XI Congresso Brasileiro de História Econômica. 12ª Conferência Internacional de História das Empresas. 14 a 16 de setembro de 2015, Vitória-ES.

DAVI, Rafaela do Rosário. MEMÓRIAS DA EVOLUÇÃO SOCIOESPACIAL DA CIDADE DE ALFENASMG, ENTRE 1874 E 1952. Trabalho de conclusão de Curso. Unifal- Universidade Federal de Alfenas. Alfenas-MG/2017.

EUGÊNIO, Alisson.  URBANIZAÇÃO E MODERNIZAÇÃO NO SUL DE MINAS GERAIS o caso do município de Alfenas  durante a Primeira República. REVISTA ELETRONICA DO CENTRO INTERDISCIPLINAR DE ESTUDOS SOBRE A CIDADE .  v. 7, n. 10, jan /ago (2015). Dossiê História Urbana: a configuração de um campo conceitual .

ERTHAL, Rui.  Geografia Histórica-Considerações.  Universidade Federal Fluminense. GEOgraphia-Ano  V - No 9 – 2003.

MATIAS, Lindon Fonseca; NASCIMENTO Ederson.

FERNANDES, Carlos. A primeira estrada de ferro do Brasil. Disponível em: https://alunosonline.uol.com.br/historia-do-brasil/a-primeira-estrada-ferro-brasil.html. Acesso em 21 de jul. de 2018.

MARTINS, M. L. A agricultura diversificada e a introdução do café na Vila Formosa de Alfenas, MG décadas de 1850-1890. Anais...XV Seminário sobre a Economia Mineira. Diamantina 29 a 31 de agosto 2012. p. 1-24.

MARTINS, M. L. ;SAES, Alexandre Macchione; GAMBI, Thiago Fontelas Rosado. Sul de Minas em urbanização: modernização urbana no início do século XX. 1.ed. São Paulo: Alameda, 2016.

OTTONI, Teófilo. RELATÓRIO DA PROVÍNCIA DE MINAS GERAIS de 1882. Disponível em: http://www-apps.crl.edu/. Acesso em 20 de jul. de 2018.


 

 

Trabajo expuesto durante el XXIII Encuentro Internacional Humboldt “La Cuestión China” – Florianópolis, Brasil - 20 al 24 de septiembre de 2021. MODALIDAD VIRTUAL

Para acceder al video de presentación ingresar al canal del Centro Humboldt: https://www.youtube.com/channel/UCyfxfhPdmoy3nWbFYs4E_nQ