Inicio > Mis eListas > humboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 18801 al 18820 
AsuntoAutor
286/20 - GEOPOLÍTI Noticias
287/20 - VIAJANDO: Noticias
Re: NoticiasdelCeH Dante Se
288/20 - GEOPOLÍTI Noticias
289/20 - Los Imper Noticias
290/20 - VIAJANDO: Noticias
291/20 - LA DELIMI Noticias
=?utf-8?Q?292/20_- Noticias
293/20 - VÍNCULOS Noticias
294/20 - BOLETIN G Noticias
Triste noticia - F SOCIEDAD
295/20 - VIAJANDO: Noticias
Re: NoticiasdelCeH ana mari
296/20 - CIRCUITO Noticias
Re: NoticiasdelCeH Elias An
297/20 - INCENDIOS Noticias
298/20 - LA CARA O Noticias
=?UTF-8?Q?Re=3A_No rafael g
=?utf-8?Q?En_relac =?utf-8?
299/20 - Circuito Noticias
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
Noticias del Cehu
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 19179     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:NoticiasdelCeHu =?utf-8?Q?316/20_-_A_CIDADE_E_SUAS_REPRESE?= =?utf-8?Q?NTA=C3=87=C3=95ES_PARA_COMPREENDER_O_ESPA=C3=87?= =?utf-8?Q?O_URBANO?=
Fecha:Domingo, 18 de Octubre, 2020  19:50:15 (-0300)
Autor:Noticias del CeHu <noticias @..............org>

NCeHu 316/20

 

A cidade e suas representações para compreender o espaço urbano

 

 

[1]Grazielle Macedo Barreto Sensolo

Universidade Federal do Rio Grande do Sul UFRGS, Porto Alegre, Brasil.

 

Resumo

Este artigo realiza-se pela preocupação de uma professora-pesquisadora da rede municipal de ensino da cidade de Cachoerinha/RS em fazer reflexões sobre a sua prática para compreender se o trabalho com a cidade facilita ou não a construção do conceito de Espaço Geográfico para o entendimento do mundo. Partindo do lugar de vivência dos sujeitos alunos, a cidade de Cachoeirinha, vamos tecendo diálogos a fim de problematizar os conceitos de lugar, identidade e espaço urbano. Pensamos, no primeiro momento, que estes conceitos podem auxiliar os alunos a compreenderem provisoriamente os lugares onde estão inseridos e as representações contidas nestes locais ao longo dos anos. A partir de propostas pedagógicas que dialoguem com a história e a formação territorial da cidade de Cachoeirinha/RS, buscamos refletir sobre as representações e significados que os alunos têm do lugar onde vivem, a fim de perceber o espaço urbano como produto e produtor de uma sociedade e a importância do conhecimento desses espaços para a sua formação cidadã. O traçado metodológico está fundamentado na abordagem qualitativa, através da pesquisa participante, tendo suporte teórico de produções bibliográficas relacionadas ao objetivo destacado anteriormente. A estrutura da pesquisa participante dá-se na relação entre os pesquisadores e os sujeitos investigados (alunos do 6 ano dos Anos Finais do Ensino Fundamental) a partir de ações educativas, como: problematizações e oficina pedagógica.  Utilizamos a Complexidade como alicerce de nossas inquietações e sugerimos reflexões que permitam ao professor repensar as suas práticas de ensino a fim de auxiliarem aos alunos na compreensão do espaço urbano e do todo em que está inserido, o Espaço Geográfico.

 

Palavras chaves: Ensino de Geografia – Complexidade - Cidade- Representações – Espaço Urbano      

 

Introdução

O presente artigo nasce das reflexões de uma professora sobre as suas práticas de ensino e como estas estavam contribuindo ou não para a aprendizagem significativa dos alunos. Faz parte da pesquisa de mestrado, iniciada no ano de 2019, que busca compreender provisoriamente se o trabalho com a cidade facilita a construção do conceito de espaço geográfico e o entendimento do mundo. O mapa a seguir localiza a cidade de atuação da pesquisadora, que gerou as inquietações desta pesquisa.

 

Figura 1 - Localização da cidade de Cachoeirinha

Fonte: PREFEITURA MUNICIPAL DE CACHOEIRINHA (2019).

 

As reflexões sobre nossas práticas em sala de aula evidenciadas na cidade de Cachoeirinha/RS- Brasil, nos permitiu perceber a importância de contextualizar a vivência dos alunos em sala de aula para que as significações do que se aprende em sala de aula realmente  aconteçam, já que somos seres sociais repletos de signos e significados. Assim, vimos no trabalho com a cidade uma possibilidade de práticas pedagógicas que fortalecem os laços identitários dos alunos e proporcionam a sua tradução do espaço vivido, visando auxiliá-los à compreensão como parte de um todo. A Complexidade será a base onde ancoramos nossa pesquisa, pois ela nos abre um mundo de possibilidades, que nos incitam a questionar o mundo a nossa volta, com o intuito de torná-lo mais compreensível, mesmo que provisoriamente. Após a revisão bibliográfica, iniciamos algumas propostas pedagógicas que oportunizassem aos alunos a reflexão sobre o seu lugar, verificando os signos e significados que foram se constituindo ao longo da história do município, comparando como as representações socias, formas e funções foram mudando ao longo dos anos e como esta história interfere em seu modo de vida atual. Percebemos ao longo desta caminhada pela estrada do conhecimento geográfico, que hoje, o município é uma cidade[2] que não possui mais áreas rurais como no início de sua formação territorial. A partir desta informação, podemos refletir sobre como este fato interfere na vida dos alunos, como suas representações estão inseridas neste contexto e assim contribuir para sua formação cidadã, já que ao refletir sobre a história da cidade, eles podem pensar sobre sua própria história e de como ela está presente nas representações que se tem do lugar. Pensamos que eles podem, a partir do espaço urbanos, entender os porquês, como, onde e para quem estes locais foram/estão organizados, materializados, vendo assim, o texto em seu contexto.

Ao longo da pesquisa revistamos alguns conceitos importantes para a Geografia, como Espaço Geográfico, Lugar, Cidade entre outros, a fim de perceber como estes conceitos poderiam ser construídos a partir do lugar dos alunos e facilitar sua compreensão do mundo. Ao final da pesquisa desenvolvemos algumas propostas pedagógicas que pudessem auxiliá-los a ler e compreender o mundo a partir da sua cidade.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

CALLAI, Helena Copetti. Estudar o lugar para compreender o mundo. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. Ensino de Geografia: Práticas e textualizações no cotidiano. 1. ed. Porto Alegre: Mediação, 2000, p. 83-169.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. Ensino de Geografia: Práticas e textualizações no cotidiano. 1. ed. Porto Alegre: Mediação, 2000.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. O estágio continuado e a (re)construção do fazer pedagógico geográfico: o lugar da escola. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p.461-478, 01 jul. 2007a.

CATROGIOVANNI, Antonio Carlos. Para entender a necessidade de práticas prazerosas no ensino de geografia na pós-modernidade. In: REGO, Nelson; CATROGIOVANNI, Antonio Carlos; KAERCHER, Nestor André. Geografia: práticas pedagógicas para o Ensino Médio. Porto Alegre: Artmed, 2007b. p. 35-48.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; BATISTA, Bruno Nunes. Geografia na escola: Lugar para estudar, entre-lugar para encontrar, espaço para encontrar. Revista Didáctica Geográfica, n. 17, p. 19-37, jul./2016.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; COSTELLA, Roselane Zordan. Brincar e cartografar com os diferentes mundos geográficos: alfabetização espacial. Porto Alegre: EDIPCRS, 2007c.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; FORTINI, Eraldo Silva. Ensino de Geografia- Uma experiência possível. In: REGO, Nelson (Org). Um Pouco do Mundo Cabe nas Mãos: Geografizando em Educação local e global. 1. ed. Porto Alegre: UFRGS, 2003. p. 105-121.

CASTOGIOVANNI, Antonio Carlos. Ensino, complexidade e diversidade da vida nos fazeres geográficos. In: REGO, Nelson; CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; KAERCHER, Nestor André. Geografia: práticas pedagógicas para o ensino médio. Porto Alegre: Penso, 2011.p.33-48.

CAVALCANTI, Lana de Souza. Geografia, escola e construção de conhecimento. 1. ed. São Paulo: Papirus, 1998.

CAVALCANTI, Lana de Souza. A geografia escolar e a cidade: Ensaios sobre o ensino de geografia para a vida urbana cotidiana. 3. ed. São Paulo: Papirus, 2012.

CORRÊA, Roberto Lobato. Processo, forma e significado: uma breve consideração. Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul. 2009. Disponível em: http://ihgrgs.org.br/artigos/contibuicoes/Roberto%20Lobato%20Corr%C3%AAa%20-%20Processo,%20Forma%20e%20Significado.pdf. Acesso em: 19 mar. 2020.

CORRÊA, Roberto Lobato. Redes geográficas: Reflexões sobre um tema persistente. Cidades, São Paulo, v. 9, n. 16, p. 199-218, jun./2011.

FERNANDES, Mariane de O. Os conceitos de território e lugar na contemporaneidade: À produção nas teses de pós-graduação em Geografia de 2001-2011. 2013. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Santa Maria, RS, 2013.

FLINCK, Uwe. Introdução à metodologia de pesquisa: um guia para iniciantes. 1. ed. Porto Alegre: Penso, 2013.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à pratica educativa. 57. ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA, IBGE. Estados e cidades - Panorama. Disponível em: ˂ https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/cachoeirinha/panorama˃

MOMBACH, Cristina Camboim. Memória de Cachoeirinha. 2. ed. Porto Alegre: Sagra, 1991.

MONTEIRO, Marcos Leandro Greff; SILVA, Guilherme Dias da. Fragmentos: da colonização à emancipação de Cachoeirinha. Cachoeirinha, RS: Prefeitura Municipal de Cachoeirinha, 2017.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: Repensar a reforma, reformar o pensamento. Trad. Eloá Jacobina. 6. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. 3. ed. Trad. Eliane Lisboa. Porto Alegre: Sulina, 2007.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Trad. Catariana Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011a.

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 15. ed. Rio de Janeiro: Record, 2008.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2009.

SAKAKIBARA, Gabriel Mello. Classificação das áreas urbanas e rurais no Brasil: uma discussão a partir dos territórios municipais. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.

TEIXEIRA, Ruy. Cachoeirinha e sua história – reminiscências. Porto Alegre: Edigal, 1998.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL -  Lei Complementar n° 11, de 18 de dezembro de 2007.  Plano Diretor do Desenvolvimento Urbano do município de Cachoeirinha. ˂ https://leismunicipais.com.br/plano-diretor-cachoeirinha-rs ˃ JUN/2020.

 

 

 

Ponencia presentada en el XXII Encuentro Internacional Humboldt – El “Regreso” de la Geopolítica. Santa Rosa – La Pampa – Argentina – 21 al 25 de septiembre de 2020 – MODALIDAD VIRTUAL.

Para ver la presentación en vivo, ingrese a: https://www.youtube.com/channel/UCyfxfhPdmoy3nWbFYs4E_nQ?view_as=subscriber DÍA 4.

 

 

 



1Licenciada e bacharel em Geografia/PUCRS, Especialista em Ensino de Geografia/ UFRGS, mestranda/ UFRGS e professora da rede municipal em Cachoeirinha/RS- Brasil .