Inicio > Mis eListas > humboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 15201 al 15220 
AsuntoAutor
346/13 - Brasil - Noticias
347/13 - Brasil - Noticias
348/13 - Raízes hi Noticias
349/13 - No Brasil Noticias
351713 - Brasil - Noticias
350/13 - Crónica d Noticias
352/13 - El nuevo Noticias
353/13 - Brasil - Noticias
354/13 - El proble Noticias
355/13 - Raízes hi Noticias
356/13 - Brasil - Noticias
357/13 - Brasil -L Noticias
358/13 - INVITACIÓ Noticias
Nova postagem: (I) Elias An
359/13 - Brasil: l Noticias
360/13 - El otoño Noticias
361/13 - Egipto - Noticias
362/13 - Las prote Noticias
363/13 - João Pedr Noticias
364/13 - O Estado Noticias
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
Noticias del Cehu
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 15530     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:NoticiasdelCeHu 364/13 - O Estado policial brasileiro
Fecha:Sabado, 29 de Junio, 2013  20:39:02 (-0300)
Autor:Noticias del CeHu <noticias @..............org>

NCeHu 364/13
Fuente: www.pco.org.br , 28/6/13
O Estado policial brasileiro

O aumento significativo das manifestações no país trouxe à tona o caráter policialesco do regime político.

As passeatas estão cheias de agentes infiltrados, segundo admitiu a própria polícia. Notícia recente divulgada pelo site Pública, traz a declaração de um PM da Bahia que não quis se identificar. Segundo ele, a ação da polícia tem como objetivo monitorar “suspeitos”, identificar as lideranças e, inclusive, influenciar as passetas. O policial revelou que esse é um esquema normal da polícia de espionagem dos movimentos.

No início das manifestações outra notícia revelava que a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) monitorava as redes sociais também para procurar e identificar supostos líderes e saber da realização de novas passeatas.

Esse trabalho de espionagem, feito pela Polícia Militar, pela Abin e outros órgãos vem diretamente do regime militar. Foi instituído aí de maneira mais sistemática e nunca foi desmantelado ou mesmo descontinuado. A PM é a mesma da ditadura e a Abin é herdeira do SNI (Serviço Nacional de Informação), órgão criado pelo governo militar em 1964 que tinha como trabalho a vigilância e a infiltração em organizações políticas e a presença de agentes secretos em universidades, escolas e setores da administração pública e privada, enquanto que a Polícia Federal absorveu todo o efetivo do antigo DOPS, a polícia política do regime. O SNI adotou um sistema similar ao da CIA, agência de inteligência norte-americana, realizava grampos, censura postal, investigações etc. Era os olhos e ouvidos do regime militar em toda a sociedade, vigiando e identificando toda atividade contra a ditadura, por mais moderada que fosse.

O fato de a espionagem continuar até hoje mostra que a democracia não passa de uma fina casca no regime político atual. A atividade política é “livre” até que incomode o governo, que está sempre pronto para reprimir policial e judicialmente.

E a repressão é cada vez mais aberta. Depois de colocar São Paulo sob estado de sítio no dia 13 de junho, prendendo e espancando pessoas indiscriminadamente, inclusive jornalistas, e censurando descaradamente a atividade da imprensa, a mobilização popular explodiu e o aparato repressivo começou a atuar por outros meios, como disse o próprio PM baiano; se infiltrando e procurando influenciar os manifestantes.

Nessa quarta-feira, foi a vez da capital mineira ser colocada sob estado de sítio, durante os jogos da Copa das Confederações. Ruas, avenidas e praças foram tomadas pela Polícia Militar e por bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. Foi instituído ainda pela PM o toque de recolher. A PM passava nas ruas com carros blindados e trios elétricos avisando as pessoas que voltassem para casa para “não serem confundidos com criminosos”. Tudo em nome de “restaurar a ordem pública”.

Também recentemente a Polícia Civil invadiu a casa de um manifestante apreendendo livros, faixas, cartazes e fotos. O jovem era suspeito de depredação e a grande prova da polícia era o fato de que ele era  punk e anarquista.

Repressão indiscrimada, proibição de manifestações, prisões sem motivo, proibições instituídas pela polícia, não pela lei; repressão ideológica. Já temos aqui todos os elementos de uma verdadeira ditadura, que cada vez mais se revela para a população como tal.






DeepSkyColors en Facebook!
Imagenes de nuestro planeta y del Universo desde los ojos de un fotógrafo español Visita la página en Facebook y dale a ME GUSTA!