Inicio > Mis eListas > encuentrohumboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 3381 al 3400 
AsuntoAutor
17/13 - A educação Encuentr
18/13 - EL ORDENAM Encuentr
19/13 - Análisis d Encuentr
20/13 - A Geografi Encuentr
21/13 - Regras e e Encuentr
22/13 - ¿Existen v Encuentr
23/13 - O processo Encuentr
24/13 - ESTADO E C Encuentr
25/13 - A FUNCIONA Encuentr
26/13 - La cohesió Encuentr
27/13 - Requalific Encuentr
28/13 - CRISE GERA Encuentr
29/13 - A Geografi Encuentr
30/13 - Negras geo Encuentr
31/13 - A MOBILIDA Encuentr
32/13 - A sujeição Encuentr
33/13 - LA RELACIÓ Encuentr
34/13 - AS FERROVI Encuentr
35/13 - Infraestru Encuentr
36/13 - A influênc Encuentr
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
ENCUENTRO HUMBOLDT
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 3465     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:[encuentrohumboldt] 28/13 - CRISE GERAL DO CAPITALISMO: CRISE GERAL DO ESP AÇO USADO?
Fecha:Sabado, 13 de Julio, 2013  16:08:45 (-0300)
Autor:Encuentro Humboldt <encuentro @..............org>

CRISE GERAL DO CAPITALISMO: CRISE GERAL DO ESPAÇO USADO?

 

Dr. Zeno Soares Crocetti

Universidade Federal de Alagoas/UFAL

Delmiro Gouveia

Alagoas, Brasil

 

 

 

Vivemos nesse inicio de milênio alterações econômicas e geopolíticas que refletem as rápidas e imprevisíveis transformações das últimas décadas, que configuram uma crise Geral do Capitalismo. Também uma crise de paradigmas, uma vez que se colocam em dúvidas os modelos e as teorias que tentam compreender e explicar a globalização e sua crise, cuja feição ainda se encontra completamente indefinida. Diante dessa complexidade iremos fazer uma interpretação da Crise Geral do Capitalismo, também chamada de Crise Financeira ou ainda Crise do Neoliberalismo.

Hoje é impossível entender o funcionamento das economias capitalistas sem considerar o progresso técnico. Mais do que nunca, o entendimento de como a tecnologia afeta a economia é vital para a compreensão do uso do território, do crescimento da riqueza dos países e da dinâmica das sociedades contemporâneas. Os processos de globalização trazem inúmeros desafios relacionados diretamente a este tema. O esforço tecnológico possui várias dimensões críticas, ao analisar a origem e a natureza das inovações, muitos autores concluem que as inovações transformam não apenas a economia, mas afetam profundamente toda a sociedade, pois pautam o funcionamento do território. Elas modificam a realidade econômica e social, além de aumentarem a capacidade de acumulação de riqueza e geração de renda.

O objetivo desse ensaio é o discorrer a respeito de algumas análises teóricas e concretas sobre a globalização, neoliberalismo e a sociedade do futuro, ainda que represente um resultado preliminar de uma pesquisa mais ampla sobre o funcionamento dos grandes capitais na estruturação do território. A análise será desenvolvida valendo-se, principalmente, das reflexões de Santos, Rangel e Chandler principalmente. Procurou-se então lançar elementos para uma discussão das bases do funcionamento do território a partir de dados macro econômicos que espacializam o funcionamento na economia no território

O Espaço Geográfico concebido como um cimento de objetos mediados pela práxis social. Como diria Milton Santos, são formas hibridas/técnicas que constituem o território usado, a periodização serve para espacializar e desvendar as técnicas, o meio político, artífice do espaço, mediado pelo Estado, pelas corporações, que projetam o novo, ocultando o velho.


Esta ponencia será expuesta en el XV Encuentro Internacional Humboldt a desarrollarse entre los días 09 y 13 de setiembre próximos en la Ciudad de México, México.