Inicio > Mis eListas > encuentrohumboldt > Mensajes

 Índice de Mensajes 
 Mensajes 3059 al 3078 
AsuntoAutor
61/11 - Bonito en Encuentr
62/11 - ESPAÇO URB Encuentr
63/11 - Território Encuentr
64/11 - EXPANSÃO U Encuentr
65/11 - COOPERATIV Encuentr
66/11 - A TRAJET Encuentr
67/11 - O hoje Mat Encuentr
68/11 - A produção Encuentr
69/11 - GENTES INV Encuentr
70/11 - INTEGRAÇÃO Encuentr
71/11 - Turismo de Encuentr
72/11 - A EDUCAÇÃO Encuentr
73/11 - CIDADES MÉ Encuentr
74/11 - GÊNERO Y D Encuentr
75/11 - ROTA BONI Encuentr
76/11 - QUEM OUVE Encuentr
77/11 - USO E OCUP Encuentr
78/11 - A Redes so Encuentr
79/11 - A PARTICIP Encuentr
80/11 - O DISCURS Encuentr
 << 20 ant. | 20 sig. >>
 
ENCUENTRO HUMBOLDT
Página principal    Mensajes | Enviar Mensaje | Ficheros | Datos | Encuestas | Eventos | Mis Preferencias

Mostrando mensaje 3130     < Anterior | Siguiente >
Responder a este mensaje
Asunto:[encuentrohumboldt] 66/11 - A TRAJETÓRIA MIGRATÓRIA DE BRASILEIROS PAR A O PARAGUAI E A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE TERRIT ORIAL: O CASO DA COLÔNIA NUEVA ESPERANZA EM YBY YAÚ- CONCEPCIÓN/ PY
Fecha:Viernes, 8 de Julio, 2011  21:13:47 (-0300)
Autor:Encuentro Humboldt <encuentro @..............org>

A TRAJETÓRIA MIGRATÓRIA DE BRASILEIROS PARA O PARAGUAI

E A CONSTRUÇÃO DE UMA IDENTIDADE TERRITORIAL:

O CASO DA COLÔNIA NUEVA ESPERANZA EM YBY YAÚ- CONCEPCIÓN/ PY

 

 

Karoline Batista Gonçalves[1]

 

 

 

RESUMO

 

A partir de 1960 iniciaram-se as primeiras trajetórias migratórias de brasileiros para o Paraguai, com o intuito de adquirirem terras e ascensão financeira. Muitos migrantes brasileiros, inicialmente oriundos do nordeste e posteriormente do sul do Brasil, migraram atraídos por um forte esquema publicitário que divulgava as facilidades para conseguir terras e maquinários no país vizinho. Dentre muitas das trajetórias de brasileiros, foram os sulistas (gaúchos, catarinenses e paranaenses) quem tiveram uma melhor adaptação no Paraguai, pois ao migrarem muitos levaram consigo um pequeno pecúlio, possibilitando a compra de pequenas propriedades, “levando” também costumes e práticas culturais, contribuindo para que reproduzissem no Paraguai práticas culturais semelhantes ao do país de origem. Na Colônia Nueva Esperanza (Yby Yaú – Concepción) não foi diferente. Em especial, brasileiros da colônia (re) produzem velhas/novas representações em relação ao Paraguaio, enquanto (re) constroem velhas/novas representações em relação ao Brasil e aos brasileiros que ficaram. Nesse sentido, o que se analisará é como esses migrantes construíram uma nova identidade, ou seja, a identidade territorial que buscou referenciais em uma base territorial num processo de intercâmbio de identidades com os próprios brasileiros e os paraguaios, pois esses migrantes já não são nem brasileiros, e nem paraguaios, mas sim migrantes brasileiros no Paraguai.

 

Palavras- Chave: Migração, Identidade e Território.

 

 

 

 

ABSTRACT

 

From 1960 the first migratory trajectories of brazilians to Paraguay had been initiated, with intention to acquire lands and financial ascension. Many brazilian migrants, originally from the northeast and later in southern Brazil migrated attracted by a strong project advertising executive who divulged the easiness’s to obtain lands and machinery in the neighboring country. Amongst many of the trajectories of Brazilians, they had been the sulistas (gauchos, catarinenses and paranaenses) who had had one better adaptation in Paraguay, therefore when migrated many had led also obtain a small savings, making possible the purchase of small properties, “taking” cultural practical customs and, contributing so that they reproduced in Paraguay practical cultural fellow creatures to the one of the native country. In the Colony Nueva Esperanza (Yby Yaú - Concepción) it was not different. In special, Brazilian of the colony (reverse speed) they produce old/new representations in relation to the paraguayan and they construct old/new representations in relation to Brazil and to the brazilians who had been. In this direction, what it will be analyzed is as these migrants had constructed a new identity, that is, the territorial identity that searched references in a territorial base in a process of  interchange of identities with the proper brazilians and the paraguayan, therefore these migrants already are not nor brazilian, and nor paraguayan, but migrants Brazilians in Paraguay.

 

Key Words: Migration, Identity and Territory.

 

 


[1] Aluna do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados- UFGD. Participante do Grupo de Discussões Outrosnós. E-mail estiloartesc@hotmail.com.


Esta ponencia será presentada en el XIII Encuentro Internacional Humboldt, a realizarse en la Universidad da Grande Dourados, Mato Grosso do Sul - Brasil, entre los días 26 y 30 de setiembre de 2011.